eXTReMe Tracker


Notícias .:.

31/08/2007
Marques de Melo vê identidade consolidada da Intercom

Renato Silvestre


O olhar sereno atrás dos óculos, os cabelos grisalhos e as palavras convictas em uma voz tranqüila com sotaque alagoano escondem um mestre da comunicação brasileira. O professor José Marques de Melo, aos 64 anos, mostra todo o vigor de quem, há três décadas, participou da fundação da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).

Hoje presidente da entidade, Marques de Melo relembra a dificuldade de se criar uma organização que pudesse discutir comunicação em meio à censura da ditadura militar. "Em 1977, éramos quase que um movimento clandestino. De lá para cá, trabalhamos duro para construir uma identidade institucional", conta.

Durante a abertura da 30ª edição do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, na quinta-feira, ele atendia a todos com simpatia e paciência e se mostrou bastante motivado com a realização do evento na cidade de Santos. "Este é um momento auspicioso na história do Intercom. Não sei o que ficará para a cidade, mas para a sociedade da comunicação eu sei. O debate enriquece a todos".

O evento, que este ano conta com a participação de cerca de 4 mil participantes, tem se mostrado ao longo dos anos um grande espaço de debates. O importante, para Marques de Melo, é o incentivo dado às novas gerações. "Este ano, por exemplo, estamos apresentando 1.500 trabalhos. Não é pouca coisa. É difícil ter outra área acadêmica que tenha a mesma quantidade de conhecimento produzido", avalia.

Para o professor, a força da entidade está cada vez mais presente, e ela caminha para ser de fato uma colaboradora na compreensão e desenvolvimento da sociedade brasileira. "A Intercom é um espaço público, um órgão público, uma comunidade pública que, entre outras coisas, busca contribuir para que exista uma comunicação mais justa no Brasil", afirma.

Lançamento - José Marques de Melo está lançando pela Editora Angellara seu vigésimo-sétimo livro, intitulado Os bandeirantes da Idade da Mídia - Capítulos da História da Comunicação Paulista.

A obra, organizada pelo professor, reúne textos de Adolpho Queiroz, Antonio Costella, Audálio Dantas, Célio Debes, Célio Franco, Cristina Schmidt, Francisco de Assis Fernandes, Gilson Novaes, Gisely Vaz, Jorge Cláudio Noel Ribeiro Jr., Mirtes Torres, Waldemar Kunsch e do próprio Marques de Melo. Com 15 capítulos, conta a história do Jornalismo, da Propaganda, das Relações Públicas e da Comunicação Popular no Estado de São Paulo.

Segundo Melo, o livro é importante porque faz um resgate da comunicação no estado. "O livro é uma revisão histórica da comunicação em São Paulo. É ver e pensar o futuro com os olhos no passado", acredita.

Últimas notícias :.:

2/9/2007 - Quadrinhos juntam poesia, filosofia e comunicação
2/9/2007 - Impacto da Internet influencia futuro do rádio
2/9/2007 - Cursos de Santos levam quatro prêmios na Expocom
2/9/2007 - Núcleo discute Cony, livros de bolso e obras didáticas
2/9/2007 - Natal será sede do XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação
2/9/2007 - Globalização ainda é tema pouco pesquisado no Brasil
2/9/2007 - Jornalismo deve resgatar a crônica, propõem pesquisadores
2/9/2007 - Dúvidas cercam implantação da TV digital
2/9/2007 - Pollyana Ferrari lança livro sobre hipertexto e hipermídia
2/9/2007 - Pesquisas mostram as transformações históricas do rádio no Brasil
2/9/2007 - No Jornal Entrevista, mudança constante é a regra
2/9/2007 - Arquivo reúne registros da censura do Dops ao teatro
2/9/2007 - Jornalistas discutem definição para agência universitária de notícias
1/9/2007 - Palestra fala sobre TV digital e de alta definição
1/9/2007 - The Sims vira tema de discussão acadêmica
1/9/2007 - Alunos vencedores do Prêmio Expocom serão conhecidos neste domingo (02) na Unisanta
1/9/2007 - Temas polêmicos movimentam o último dia do Intercom
1/9/2007 - Vidas na Rede é tema de programação na Unisantos, neste sábado (1/09)
1/9/2007 - As transformações do rádio em meio às inovações tecnológicas
1/9/2007 - Região Sudeste conta com o maior número de revistas sobre comunicação
1/9/2007 - Cultura regional é tema preferido na categoria rádio na Expocom
1/9/2007 - Emoção na publicidade depende do ``olhar``
1/9/2007 - Grupo Sem Fantim mostra raízes dos ritmos brasileiros
1/9/2007 - Projetos de jornalismo impresso são destaque no Expocom
1/9/2007 - Pressão consumista neurotiza a ``geração Rebelde``
31/8/2007 - Novas mídias multiplicam os fazedores de informação”, diz Gaudêncio Torquato
31/8/2007 - Jornalista do Le Monde Diplomatique aponta crise na democracia e na comunicação
31/8/2007 - J-Aliança quer mídia mais responsável e com participação da sociedade
31/8/2007 - Comunicadores e interatividade digital são temas de palestra no Intercom 2007
31/8/2007 - Estudo analisa o perfil do consumidor


Para acessar o índice geral de notícias, clique aqui.





 




 

© 2007. As matérias e imagens disponíveis neste hotsite foram produzidas por alunos do terceiro ano do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da UNISANTA, exceto quando creditado. Informações oficiais sobre o INTERCOM 2007 estão disponíveis no endereço www.intercom.org.br ou na coluna "Sala de Imprensa" (presente na página inicial deste site). Consulte também o link "Expediente" para saber como entrar em contato com a Assessoria de Imprensa Local do INTERCOM 2007.