eXTReMe Tracker


Notícias .:.

02/09/2007
Núcleo discute Cony, livros de bolso e obras didáticas

Leonardo Leal Martins


O sétimo encontro do Núcleo de Pesquisa em Produção Editorial do Intercom, em sua segunda sessão, tratou do livro brasileiro.

João Elias Nery, pesquisador da Universidade Metodista de São Paulo (Umesp) apresentou trabalho feito em parceria com Gisele Taboada da Silva, da Universidade Cândido Mendes, sobre o livro O Ato e o Fato e as crônicas do escritor Carlos Heitor Cony. Na visão de Nery, existe uma relação entre a imprensa e os folhetins, romances apresentados em capítulos publicados pelos jornais. "Muitos escritores passaram a escrever regularmente na imprensa e o folhetim se tornou muito importante", explicou.

A análise de João Elias Nery mostrou que Carlos Heitor Cony é um autor que transita entre as diferentes mídias. Ele usou como exemplo os comentários do quadro Liberdade de Expressão, veiculado na rádio CBN, que depois foram compilados e transformados em crônicas publicadas em livro e no site do escritor.

O professor Livio Lima de Oliveira, da Faculdade Editora Nacional (Faenac), apresentou trabalho sobre os livros de preços acessíveis e fez um panorama do livro de bolso durante as décadas de 60 a 90. De acordo com ele, a recente coleção Companhia de Bolso é uma tentativa da editora de oferecer o livro ao público pelo mesmo preço que custaria uma fotocópia.

A coleção Heróis e Campeões foi apresentada como um estudo de caso pela professora Monica Martinez, das Faculdades Integradas Alcântara Machado (Unifiam/FAAM), junto com o professor Dimas Kunsch. Monica explicou o planejamento da coleção e o uso de técnicas do jornalismo literário, como narrativa, descrição de cenas e ambientação, entre outras.

A pesquisadora Célia Cassiano apresentou trabalho mostrando que na América Latina, com exceção do México, a produção editorial de livros didáticos é feita por empresas privadas e que o Governo brasileiro é o maior comprador de livros, por meio do Programa Nacional do Livro Didático. Célia também falou sobre a concentração do mercado em grandes editoras, que produzem livros didáticos e sistemas de ensino.

De acordo com Célia, três editoras espanholas (Oceano, Santillana e Planeta) lideram o mercado na América Latina. As pequenas editoras são incorporadas pelas grandes.

Últimas notícias :.:

2/9/2007 - Quadrinhos juntam poesia, filosofia e comunicação
2/9/2007 - Impacto da Internet influencia futuro do rádio
2/9/2007 - Cursos de Santos levam quatro prêmios na Expocom
2/9/2007 - Núcleo discute Cony, livros de bolso e obras didáticas
2/9/2007 - Natal será sede do XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação
2/9/2007 - Globalização ainda é tema pouco pesquisado no Brasil
2/9/2007 - Jornalismo deve resgatar a crônica, propõem pesquisadores
2/9/2007 - Dúvidas cercam implantação da TV digital
2/9/2007 - Pollyana Ferrari lança livro sobre hipertexto e hipermídia
2/9/2007 - Pesquisas mostram as transformações históricas do rádio no Brasil
2/9/2007 - No Jornal Entrevista, mudança constante é a regra
2/9/2007 - Arquivo reúne registros da censura do Dops ao teatro
2/9/2007 - Jornalistas discutem definição para agência universitária de notícias
1/9/2007 - Palestra fala sobre TV digital e de alta definição
1/9/2007 - The Sims vira tema de discussão acadêmica
1/9/2007 - Alunos vencedores do Prêmio Expocom serão conhecidos neste domingo (02) na Unisanta
1/9/2007 - Temas polêmicos movimentam o último dia do Intercom
1/9/2007 - Vidas na Rede é tema de programação na Unisantos, neste sábado (1/09)
1/9/2007 - As transformações do rádio em meio às inovações tecnológicas
1/9/2007 - Região Sudeste conta com o maior número de revistas sobre comunicação
1/9/2007 - Cultura regional é tema preferido na categoria rádio na Expocom
1/9/2007 - Emoção na publicidade depende do ``olhar``
1/9/2007 - Grupo Sem Fantim mostra raízes dos ritmos brasileiros
1/9/2007 - Projetos de jornalismo impresso são destaque no Expocom
1/9/2007 - Pressão consumista neurotiza a ``geração Rebelde``
31/8/2007 - Novas mídias multiplicam os fazedores de informação”, diz Gaudêncio Torquato
31/8/2007 - Jornalista do Le Monde Diplomatique aponta crise na democracia e na comunicação
31/8/2007 - J-Aliança quer mídia mais responsável e com participação da sociedade
31/8/2007 - Comunicadores e interatividade digital são temas de palestra no Intercom 2007
31/8/2007 - Estudo analisa o perfil do consumidor


Para acessar o índice geral de notícias, clique aqui.





 




 

© 2007. As matérias e imagens disponíveis neste hotsite foram produzidas por alunos do terceiro ano do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da UNISANTA, exceto quando creditado. Informações oficiais sobre o INTERCOM 2007 estão disponíveis no endereço www.intercom.org.br ou na coluna "Sala de Imprensa" (presente na página inicial deste site). Consulte também o link "Expediente" para saber como entrar em contato com a Assessoria de Imprensa Local do INTERCOM 2007.