eXTReMe Tracker


Notícias .:.

31/08/2007
Cecom discute adaptação profissional ao mercado digital

Bruno Gutierrez


As perspectivas profissionais e novas tecnologias foram os principais temas abordados durante o XXX CECOM (Ciclo de Estudos Interdisciplinares da Comunicação), realizado nesta sexta-feira na UNISANTA.

A professora Margarida Kunsch, da USP, disse que faltam profissionais com um perfil adequado à comunicação e às novas tecnologias. "Nós temos muitos técnicos que aprendem como fazer, mas precisamos de profissionais mais pensantes".

Octavio Islas, do Instituto Tecnológico de Monterrey, no México, falou sobre novas tecnologias e disse que o profissional de comunicação ainda não sabe como investigar utilizando a Internet.

Para Islas, é preciso investigar na internet "invisível". "O Google é uma referência, mas existe uma Internet invisível, que possui uma base de dados". Segundo ele, teria que haver uma busca mais especializada. Isso exige que o comunicólogo aprenda a investigar para ser capaz de levar a informação com melhor informação e maior qualidade.

Edgard Rebouças, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), destacou durante sua palestra a disputa existente entre as empresas de telefonia e radiodifusão em termos de avanços tecnológicos. "É a briga entre o plim-plim e o trim-trim. Mas pode sim haver uma coexistência. Não se acaba com o telefone, TV ou cinema. Tudo se mistura".

Apesar do crescimento da Internet, Rebouças enfatizou que o meio ainda não rende financeiramente como era esperado. "Apesar do avanço, a publicidade no Brasil está dividida em 60% nas TVs e 2% na Internet".

Convergência e comunicação corporativa - Elias Machado, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) falou sobre convergência jornalística. Ele disse que este é um processo cada vez mais utilizado pelas empresas para a coleta, produção e entrega de conteúdo para diferentes públicos e plataformas de circulação.

Ele admitiu que a convergência jornalística causa a redução de custos e pessoal, mas também pode melhorar a qualidade do jornalismo, se a empresa oferecer total apoio e acreditar nos princípios da convergência.

Ao final, Eduardo Ribeiro, da Mega Brasil, falou sobre comunicação corporativa. Ele disse que no Brasil a comunicação corporativa se incorporou ao Jornalismo, gerando uma simbiose com a área de Relações Públicas.

Últimas notícias :.:

2/9/2007 - Quadrinhos juntam poesia, filosofia e comunicação
2/9/2007 - Impacto da Internet influencia futuro do rádio
2/9/2007 - Cursos de Santos levam quatro prêmios na Expocom
2/9/2007 - Núcleo discute Cony, livros de bolso e obras didáticas
2/9/2007 - Natal será sede do XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação
2/9/2007 - Globalização ainda é tema pouco pesquisado no Brasil
2/9/2007 - Jornalismo deve resgatar a crônica, propõem pesquisadores
2/9/2007 - Dúvidas cercam implantação da TV digital
2/9/2007 - Pollyana Ferrari lança livro sobre hipertexto e hipermídia
2/9/2007 - Pesquisas mostram as transformações históricas do rádio no Brasil
2/9/2007 - No Jornal Entrevista, mudança constante é a regra
2/9/2007 - Arquivo reúne registros da censura do Dops ao teatro
2/9/2007 - Jornalistas discutem definição para agência universitária de notícias
1/9/2007 - Palestra fala sobre TV digital e de alta definição
1/9/2007 - The Sims vira tema de discussão acadêmica
1/9/2007 - Alunos vencedores do Prêmio Expocom serão conhecidos neste domingo (02) na Unisanta
1/9/2007 - Temas polêmicos movimentam o último dia do Intercom
1/9/2007 - Vidas na Rede é tema de programação na Unisantos, neste sábado (1/09)
1/9/2007 - As transformações do rádio em meio às inovações tecnológicas
1/9/2007 - Região Sudeste conta com o maior número de revistas sobre comunicação
1/9/2007 - Cultura regional é tema preferido na categoria rádio na Expocom
1/9/2007 - Emoção na publicidade depende do ``olhar``
1/9/2007 - Grupo Sem Fantim mostra raízes dos ritmos brasileiros
1/9/2007 - Projetos de jornalismo impresso são destaque no Expocom
1/9/2007 - Pressão consumista neurotiza a ``geração Rebelde``
31/8/2007 - Novas mídias multiplicam os fazedores de informação”, diz Gaudêncio Torquato
31/8/2007 - Jornalista do Le Monde Diplomatique aponta crise na democracia e na comunicação
31/8/2007 - J-Aliança quer mídia mais responsável e com participação da sociedade
31/8/2007 - Comunicadores e interatividade digital são temas de palestra no Intercom 2007
31/8/2007 - Estudo analisa o perfil do consumidor


Para acessar o índice geral de notícias, clique aqui.





 




 

© 2007. As matérias e imagens disponíveis neste hotsite foram produzidas por alunos do terceiro ano do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da UNISANTA, exceto quando creditado. Informações oficiais sobre o INTERCOM 2007 estão disponíveis no endereço www.intercom.org.br ou na coluna "Sala de Imprensa" (presente na página inicial deste site). Consulte também o link "Expediente" para saber como entrar em contato com a Assessoria de Imprensa Local do INTERCOM 2007.