Você está aqui: Primeira página » Regional
Edição nº 372 | Ano XVIII | Fechada em 12/05/12 às 13h15
Cadernos
 Campus
 Cultura
 Eleições 2012
 Esportes
 Geralis
 Porto
 Regional
 Saúde
 Primeira página

Contato
 Escreva para nós
 Sugira uma pauta
 Colabore conosco

Sobre o Online
 Expediente
 Arquivo
 História

 Parceria InfoSpace
 Parceria U-Wire
 RSS

Especiais
 Eleições 2004
 Eleições 2006
 Intercom 2007

 Eleições 2008
 Eleições 2010
 Copa do Mundo 2010

 

 

 
Festa do Divino: uma tradição regional há mais de 300 anos
sábado, 12 de maio de 2012

Carolina Huerte

Envie esta matéria para um amigo Imprima esta matéria

 Prefeitura de Itanhaém

A partir do dia 19, em Itanhaém, terá inicio a Festa do Divino Espírito Santo. Essa festa, tradicional na Baixada Santista, acontece há 300 anos na região.

Como exercício de fé e para manter a tradição, muitas pessoas trabalham o ano inteiro para não se esquecer de nenhum detalhe. Uma das voluntárias é Therezinha Gatto, de 81 anos. Dona Therezinha é voluntária há 70, e começou a participar das festas em 1941 quando foi, pela primeira vez, Imperatriz.

Com muitas lembranças e lágrimas nos olhos, dona Therezinha conta como é os dias que antecedem a festa. “Fico muito ansiosa, essa festa é o momento em que encontro pessoas que por algum motivo tiveram que ir embora. Mas, como eu, nunca deixaram de frequentar essa linda festa”.
“Acho bonito ver toda a cidade de vermelho e branco, ver a Igreja e o Centro Histórico lotado. Vejo que essa festa une as pessoas com a religião”.(Therezinha Gatto)
Essa comemoração foi uma das heranças que os portugueses implantaram na região, tornando-se fixa na cidade de Itanhaém. No século XIII, o Reino Português estava passando por uma fase conturbada e conta-se que a Rainha Isabel abdicou da coroa em favor do Espírito Santo para que tudo voltasse ao normal. Muito religiosa, tornou-se uma festa em Portugal e, com a colonização, foi trazida para vários lugares do Brasil.

Dona Therezinha, que é filha de pais religiosos, abrigou por muitos anos em casa os pertences da festa. Assim, sua casa ficou conhecida como “Casa do Império” e se tornou, por muitos anos, ponto turístico de Itanhaém. Atualmente, abriga uma filial da Casas Bahia.

Com um acervo de fotos, bandeiras do divino e pombas brancas, Dona Therezinha conta que cada festa é única. “Nunca tenho uma favorita, todas se superam. Na missa de encerramento, é o momento que sempre acabo me emocionando, pois sei que é o fim. Acho bonito ver toda a cidade de vermelho e branco, ver a Igreja e o Centro Histórico lotado. Vejo que essa festa une as pessoas com a religião”.

A Festa do Divino do Espírito Santo é uma das poucas festas religiosas da região que atraem público de vários lugares. Sua duração, nesse ano, é de 19 de maio a 3 de junho. Para mais informações, entrar em contato com a Casa Paroquial de Itanhaém pelo telefone (13) 3422-1140.


Leia também no caderno Regional

 Lixo hospitalar é descartado em avenida de Guarujá
 Santos cria abrigo, mas faltam vagas para moradores de rua
 No ponto de ônibus, a espera de um milagre


 

 

 

 

Twitter Página do Online no Facebook RSS do Unisanta Online Comunidade do Unisanta Online no Orkut

Há 1 ano no Online


Baixe as últimas edições »

Semana de Arte Moderna: 90 anos

Um século de glórias

Última impressão

O caminho das artes

 



Divulgação Secom-PMS

Baixe as últimas edições »

Saber terceira língua já vira diferencial no mercado

Tesouro quase esquecido

Universidades distanciam pais e filhos

Excesso de telefone pode afetar a convivência social


E mais: Jornal dos Jogos »

Edições: 1 | 2


Há 1 ano no Online


Superstição: gatos pretos são discriminados na adoção

Leia mais »



Há 5 anos no Online


Jornalismo Impresso e Online têm projetos para o Intercom

Leia mais »



Há 10 anos no Online


Quase metade dos jovens está desempregada

Leia mais »

 
 

 

UNISANTA Online - Jornal-laboratório desenvolvido por alunos do segundo ano do curso de Jornalismo da Faculdade de Artes e Comunicação (FaAC) da Universidade Santa Cecília. Correspondência: Rua Oswaldo Cruz, 277 - 11045-907 - Boqueirão - Santos/SP. © 1994-2012 Universidade Santa Cecília - Todos os direitos reservados. Reprodução de textos permitida mediante autorização. As matérias publicadas são de inteira responsabilidade dos alunos-repórteres, sob a coordenação dos respectivos professores-orientadores - não representando, portanto, a opinião da instituição.